Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial)

3 participantes

Ir para baixo

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial) Empty Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial)

Mensagem  Vendrah Ter Set 04, 2012 12:58 am

Originalmente postado por rodrigobrim, em www.forum.gtracer.com.br

Olá pessoal. Depois de muito pesquisar, estudar e tentar entender o funcionamento do LSD, venho aqui compartilhar o que aprendi/descobri. Espero que ajude.

Antes de falarmos sobre o LSD - Limited Slip Differencial, precisamos entender o que é um Differencial. A principal função do diferencial é permitir que as rodas tratoras (que recebem a força do motor), possam rodar em velocidades diferentes. Em resumo quando fazemos uma curva, temos distâncias diferentes a ser percorridas pelas rodas do lado de dentro da curva, e do lado de fora da curva. Se o diferencial não existisse, seria muito complicado fazer essa curva, pois a roda de dentro, receberia potência além do necessário, e forçaria o carro para fora da pista.

O problema do diferencial ou "open differencial", é que quando uma das rodas tratoras perde contato com o solo, ela recebe praticamente todo o torque do motor, o que causa aquela temida perda de tração, que em alguns casos leva a perda de controle do carro.
Para solucionar esse problema, foi criado o LSD, que limita a diferença de torque liberado em cada roda, evitando que todo o torque do motor seja despejado em uma roda apenas. Existem diversos tipos LSD, porém não vem ao caso explicar como eles funcionam. Nosso objetivo aqui é aprender a tirar proveito do LSD do granturismo. Para quem quer ler mais um pouco sobre diferencial, achei esse link abaixo muito bom:

(em inglês): http://auto.howstuffworks.com/differential2.htm

Vamos deixar uma coisa clara:

Diferencial aberto = Próximo a um diferencial comum, sem LSD
Diferencial travado = Parecido a um carro de rally, praticamente 50% / 50% de potencia para cada roda.

Na tela de configuração do LSD, temos três opções. Vamos entender cada uma:

Binário inicial: Isso é o nosso famoso "torque" do carro. Em portugal eles chamam de binário. Essa configuração determina quando o LSD entra em ação (começa a fazer efeito/trabalhar). Para entender como configurar essa opção, precisamos verificar a curva de toque do nosso carro. Veja a imagem abaixo (foi a melhor que consegui com torque em kgfm):

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial) Ft86-torque-power-graph

Verifiquem que existem duas linhas. A amarela representa o torque / binário, e a verde representa a potência / cavalos. Para esse carro o pico de torque é de 22,5 kgfm, e o pico de potência é de 224 cv. O que mais nos interessa nesse gráfico é o torque, pois é a ele que o campo "Binário inicial" se refere.

Sensibilidade de aceleração: Esse campo define a quantidade de torque que será retido/liberado durante a aceleração. Quanto menor o número, mais "travado" será o diferencial, menor a chance de perder tração, porém o carro ficará "ruim de curva". Quanto maior o número, mais "aberto" o diferencial, maior a chance de perder tração, porém o carro virará bem, principalmente em curvas de alta velocidade.

Sensibilidade de desaceleração: Igualmente ao de cima, porém funciona quando o acelerador é solto. Ideal uma regulagem mais "travada" para carros que tendem a rodar na frenagem, e uma regulagem mais "aberta" para carros que são bem estáveis / subviram.

Vamos fazer alguns setups para essa configuração: 22,5kgfm / 224cv

Cenário 1:
Binário inicial: 10
Sensibilidade de aceleração: 15
Sensibilidade de desaceleração: 15

Nesse cenário, temos um LSD bem "travado", entrando em ação em todas as faixas de rotação. O carro tenderá a uma subviragem, porém será bem estável para acelerar e freiar.

Cenário 2:
Binário inicial: 10
Sensibilidade de aceleração: 40
Sensibilidade de desaceleração: 30

Agora temos o inverso. Diferencial aberto, tanto para aceleração, quanto para desaceleração. A tendencia de sobreviragem é grande, porém em curvas de alta o carro se comportará bem. Pode ficar instável ao freiar.

Cenário 3 - Meu ajuste:
Binário inicial: 21
Sensibilidade de aceleração: 15
Sensibilidade de desaceleração: 15

Nesse cenário, o LSD começa a trabalhar somente no pico do torque, e quando entra em ação, tem uma sensibilidade alta, "travando" bem o diferencial. Porém quando a curva de torque cai, o risco de perda de tração diminui (comportamento mais acentuado em carros de baixa potencia), criando um setup híbrido. Bem travado no pico de torque, e totalmente livre nas outras faixas de rotação / potência. Essa configuração permite sair de curvas com o "pé no fundo", sem medo de ser feliz, tracionando bem e ganhando valiosos segundos por volta. Caso ainda tenha perda de tração, diminua o binário inicial, 1 ponto por vez, pois como a curva de troque é linear, cada ponto a menos atinge uma faixa de rotação muito maior que o ponto anterior.

Esse setup de binário inicial próximo ao limite do torque é muito interessante em carros de baixa potencia. Em carros de alta potencia, essa estratégia é pouco eficiente, pois o torque mínimo de um carro de 60 / 70 kgfm é mais que o suficiente para causar perda de tração. Portanto em geral para carros com torque acima de ~35kgfm (vai do gosto do freguês), é ideal trabalhar com binário inicial entre 10 e 20, e alterar gradativamente a sensibilidade de aceleração e desaceleração.

Testes:

Antes de mais nada, é preciso entender quando a perda de tração é causada pelo diferencial muito aberto, ou por conta de excesso de potência. A forma mais simples de identificar isso no granturismo, é olhar para os pneus do carro. Caso um só pneu fique vermelho, o diferencial está muito aberto. Caso os dois pneus estejam vermelhos, é excesso de potencia (corrija acelerando um pouco menos, ou ativando o controle de tração - TCS, MAS NÃO DURANTE OS TESTES). Para não cairmos no excesso de potência, vamos testar com carros menos potentes, como o Lotus Elise, M3, NSX, todos com potência original. Caso queira testar com um carro diferente, não tem problema. Sugiro não ultrapassar os 300cv, não utilizar controle de tração, e testar primeiramente com carros FR / MR (os MR tendem a ser mais "traseiros", e melhores para os testes). Quando testar, freie bastante antes da curva, complete 1/2 tangente, a acelere 100%. Teste com pneus desportivos macios, pois eles tem uma boa aderência, mas nem tanto hehehe.

FONTE
http://forum.gtracersbrasiloficial.com.br/viewtopic.php?f=87&t=496
Vendrah
Vendrah
Piloto de Kart!
Piloto de Kart!

Número de Mensagens : 127
PSN ID : Gt_Vendrah

Nivel A-Spec : 40

Ir para o topo Ir para baixo

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial) Empty Re: Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial)

Mensagem  Vinicius GT4 Ter Set 04, 2012 1:29 am

Cara, você aceita doações? Eu estava procurando um tutorial simplificado e elaborado de LSD há anos! Nem no GT Planet eu achei. Gostaria de agradecer demais por esse post, simplesmente perfeito!

Abraços!
Vinicius GT4
Vinicius GT4
Piloto de GP2
Piloto de GP2

Número de Mensagens : 1030
PSN ID : Khamkill

Nivel A-Spec : 39

Ir para o topo Ir para baixo

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial) Empty Re: Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial)

Mensagem  Luquinhas Ter Set 04, 2012 5:33 pm

MUITO bom, muito bom mesmo!
Esses dias eu tava achando que o carro tava patinando muito por causa da blocagem do diferencial, aí abri o LSD pra mexer e simplesmente não entendi nada! Nem aparecia uma explicação embaixo da tela..

Isso ajudou muito, valeu! cheers
Luquinhas
Luquinhas
Piloto de Kart!
Piloto de Kart!

Número de Mensagens : 259

http://ourplace-ourlove.tumblr.com/

Ir para o topo Ir para baixo

Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial) Empty Re: Guia Sobre LSD (Limited Slip Differencial)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos